No Instagram: @shimejiwasabi

Para suprir sua dose diária de fofura, este blog recomenda @shimejiwasabi. É sério, não tem como não ter um mini infarto com as fotos de um cão e gatos, muitos gatos, interagindo.

Tudo começou assim: um cachorro (labrador) adotou um gatinho que foi rejeitado pela mãe. Os dois viraram melhores amigos e depois começaram a surgir mais gatos e o amor deles foi se multiplicando!

Cachorro adota gato

Siga lá para fazer teu dia mais feliz ❤

 

Final de semana e a minha cama

Acho que fazia muito tempo que eu não esperava tanto pelos dois dias de folga tradicionais de quem trabalha de segunda a sexta. Passei a semana passada todinha em SP a trabalho, acordando cedo, correndo para resolver tudo e, as vezes, indo dormir bem mais tarde do que de costume. Aí eu voltei, chegou o sábado e eu tive insônia. Com o início desta semana, dores nas costas e um sono leve muito atípico não me deixaram dormir direito. MÃE, QUERO MINHA CAMA!

 

Enquanto eu tento recuperar as energias, fiquem com links de coisas legais que achei por aí:

Val Hallen

 

Uma música querida para embalar a leitura dos próximos links.
Dica da minha colega Poli: super-heróis versão rockstar.
Ainda no tema super-herói rockstar: eu adorava o Val Hallen, personagem da imagem acima que faz parte  do desenho Laboratório de Dexter como um dos Amigos da Justiça.
Hoje vou enfiar o pé na jaca gastronômica e comer hambúrguer e experimentar do líquido sagrado na cervejaria com o nome mais difícil ever: Glockental Bierküche. Depois é cama sem hora pra acordar! \o/

No Instagram: @parisinfourmonths

Em 2012 a menina Carin saiu de Estocolmo e foi passar quatro meses em Paris para aprender a língua, comer bem ❤ e conhecer um novo país . A experiência foi tão rica que em janeiro de 2013 a sueca resolveu mudar pra Paris de vez! Ela é fotógrafa e faz cliques lindos da cidade luz, que por si só já é encantadora e também tem um blog onde conta suas experiências e o dia a dia.

Instagram Paris in four months

Nos últimos dias Carin esteve focada em cobrir pela segunda vez os desfiles de alta costura da Semana de Moda de Paris. Tem como não amar essas imagens limpas e quase poéticas? Sigue djá!

 

 

 

Final de semana e o final da Copa

Para muitos a Copa acabou na terça-feira depois que o Brasil perdeu o jogo para uma seleção da Alemanha que fez não dois, nem três, mas sete gols. Apesar do meu time ter perdido, foi lindo de se ver. E olha, perder um jogo como esse lendo as piadinhas da galera no twitter e no Facebook foi divertido demais.  Será que tem uma compilação das melhores?

Agora é ver no que vai dar e depois da final, no domingo, arrumar as malas porque segunda vou pra São Paulo a trabalho.

Aquarela Candelaria Carballo
Quem não quer mais nem saber de futebol e Copa, aqui tem uns links legais pra passar o tempo:

Tô apaixonada por essa casa.
Muito útil: como andar de bicicleta usando saia sem mostrar as calçolas.
Faça em casa um pôster gigantão de qualquer imagem que você quiser.
Fiquei com água na boca de ver como são feitos Doritos. Eu ❤ Doritos.
A vida com Bradley Cooper. Ou uma versão de papel dele.
A imagem acima é da artista e tatuadora argentina Candelaria Carballo.

O verão 2015

Não ando prestando muita atenção em desfiles. Pode parecer meio desatento da parte de alguém que gosta muito de moda, mas quer saber? Não tô com muita paciência pro mundinho mainstream da moda.  Mas como o título do post propõe, sim, quero falar do que tô achando lindo pro verão de 2015.

A blogueira Miss Moss fez uma seleção de tendências das resort collections apresentadas há algumas semanas. Achei lindo como ela separou as tendências de uma maneira bem simples e com imagens bonitas. As minhas favoritas são essas:

Vestido artístico

Issa | Roksanda | Marni | Eudon Choi

 

Vestido floral

Valentino | Jill Stuart | Rodebjer | Erdem

 

Blue denim

Karen Walker | Jill Stuart | Janny Keyne | Valentino

 

Pra ver todas, entra lá no blog Miss Moss.

No Instagram: @dailyoverview

Imagina só ver o mundo de outro ângulo, como se a gente estivesse mergulhando da atmosfera para a terra. Todas as fotos do Daily Overview dão essa sensação incrível de ver as coisas de cima. Dá pra ver as imagens bem grandonas no site, mas eu acho bem mais prático acompanhar no Instagram mesmo.

Daily Overview

1: Duxbury, Massachusetts, 1993 por Alex MacLean | 2: Cemitério em Veneza, Itália
3: Arco do Triunfo, Paris | 4: Estacionamento de ônibus no porto de Dublin, Irlanda

 

Todas as imagens são publicadas acompanhadas de uma descrição do local e outras peculiaridades. Algumas fotos foram feitas por fotógrafos famosos, outras por satélite mesmo.

Bora adicionar uma dose de novos ângulos no seu dia a dia?

O amor

Ontem tava lendo esse post aqui (aliás, o site Brain Pickings é muito bom) e me deparei com uma descrição curiosa desse sentimento tão falado, “medido” e desacreditado. O título do texto já diz: o amor é uma linguagem que se aprende. Já parou pra pensar nisso?

Leo Buscaglia escreveu Love: what life is all about em 1969 baseado nos ensinamentos de uma disciplina que ele lecionava na University of Southern California, nos Estados Unidos. Ele defendeu com muitos argumentos que o amor é algo que o ser humano aprende. Ou seja, todos nós nascemos com o potencial de amar, mas a gente não nasce sabendo o que é esse sentimento e como lidar com ele. Ao longo da vida as interações sociais e afetivas devem nos ensinar o que é o amor, só que isso nem sempre acontece, não é algo automático.

All you need is…

 

Outra coisa que Buscaglia diz é que o montante de amor que vamos experimentar está diretamente ligado com a nossa força de vontade e a quanto a gente investe nessa emoção. E que o amor não é apenas um sentimento ou emoção, é também uma reação, uma resposta a uma emoção e assim é também uma expressão do que se é sentido.

“Love is a dynamic interaction, lived every second of our lives, all of our lives.” | “Amor é uma interação dinâmica, vivenciada a cada segundo de nossas vidas, por toda a vida.”

Acredito muito na necessidade de aprendizado ou de investimento de tempo para descobrir um sentimento assim. E na minha opinião não basta descobrir, é preciso cultivar e cuidar daquilo que já existe.