Sobre ser adulto

Não existe um momento mágico da vida em que vira a chave e TCHARÃN: você agora é um adulto. Mas conversando com as minhas colegas de trabalho chegamos a conclusão de que algumas coisas fazem essa representação. São ações ou responsabilidades que fazem a gente se sentir adulta, seja isso bom ou ruim.

O que me dá a sensação de que sou adulta:

* Contas pra pagar: eu nunca tive o hábito de comprar coisas em prestações. Logo, minhas contas são as de sobrevivência: água, aluguel, condomínio e iptu.
* Reuniões no trabalho: não sei explicar, mas ser chamada pra reuniões faz eu me sentir como gente grande. E importante.
* Tomar café: eu não tomo café, mas é algo tão adulto, não?
* Talão de cheques: também não uso, mas, de novo, é algo que me parece muito adulto.

Pra quem chegou nesse post pensando que encontraria a fórmula pra ser, de fato, um adulto, se enganou. Eu não tenho bem certeza do que é isso e também não sei se quero ter. Fica aqui a (grande) parte de mim com síndrome de Peter Pan:

Eu no piano do filme Quero ser grande

Sim, sou eu.

Anúncios

2 comentários sobre “Sobre ser adulto

  1. Me identifiquei com o post, já fiquei me perguntando qdo foi que eu fiquei adulta. Declarar Imposto de Renda é muita adultice! E comprar comida de verdade no supermercado (arroz, feijão, legumes), isso é bem adulto! Mas ao mesmo tempo dá prá fazer uma lista giga de coisas não-adultas que eu faço diariamente, hahahaha!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s